Conecte-se conosco




pastor

Nota da Igreja Batista Getsamani afirma que acusações contra pastor são falsas

Publicado

em

Após a grande repercussão do caso que pegou os fiéis da Igreja Batista Getsamani de surpresa, pela notícia que dava conta que um pastor da instituição teria sido denunciado por abuso sexual, uma nota de esclarecimento, informa que as acusações são falsas.

Porém antes, o próprio líder da instituição, pastor Jorge Linhares deu uma declaração sobre as acusações. Segundo divulgou um site mineiro Jorge Linhares lembrou que na justiça brasileira primeiro se acusa e depois o acusado faz sua defesa. Também reiterou que a Igreja Batista Getsemani não acoberta pecados.

“ No Brasil, primeiro se acusa, e a pessoa depois é que vai se defender. É o que está acontecendo. Ele vai se defender das acusações(...). Existem alguns verbos que devemos conjugar bem definidamente. Acobertar, a igreja batista Getsemani não acoberta os pecados, nem de pastor, e nem de membros. Segundo, outra coisa é acusar, acusar e acusar. Não faz parte da palavra de Deus e nem da nossa conduta. Terceiro, apurar. Quarto, se ele tiver algum erro, o pastor, da nossa Missão em Venda Nova, ele vai ser disciplinado. E outro verbo é restaurar. Vamos procurar restaurar a vida dele”, comentou Linhares.

Após a grande repercussão do caso, que acabou envolvendo o nome da Igreja e da liderança, a assessoria de imprensa de defesa do pastor Priscila Emery, fez esclarecimentos sobre o caso. Segundo a nota o pastor suspeito de abuso sexual seria Jerusan Batista Queiroz. O religioso tem dois advogados responsáveis por sua defesa, que já alegam que as acusações são falsas.

Leia na integra

"Os advogados Hudson Cambraia e Raphael Maia, representantes judiciais do Pastor Jerusan Batista Queiroz, informam, por meio desta nota, que todas as informações divulgadas sobre as acusações são falsas.

"O Pr. Jerusan é detentor de uma história de retidão e dedicação à Igreja e à sua família e, exatamente por sua trajetória, é vítima de ataques infundados, com o objetivo de manchar a sua imagem e impedi-lo de prosseguir o seu trabalho junto à Igreja Batista Getsêmani"

"Os fatos narrados não são verdadeiros e a defesa já possui todos os elementos para demonstrar a sua inocência. Infelizmente, o tempo do processo não costuma ser tão célere quanto o de pessoas mal-intencionadas, que utilizam a velocidade das redes sociais para propagar falsas informações. Mais triste é perceber que jovens estão sendo utilizados como ferramenta em um jogo de interesses pessoais que têm por objetivo manchar a reputação de um homem que passou a vida a serviço da comunidade"

"A defesa acredita firmemente no trabalho da Polícia e da Justiça e está cuidando para que tudo seja devidamente esclarecido e para que se comprove a inocência do Pr. Jerusan. É de suma importância que se tenha responsabilidade ao tratar com a imagem e a reputação de pessoas públicas e que são referência nas comunidades em que atuam, pois, não se pode desconstruir, de forma precipitada, uma reputação cunhada com árduo trabalho durante anos".

No entanto, Polícia Civil já confirmou para a imprensa, que três jovens com idades entre 14 e 18 anos procuram delegacias para denunciar o pastor.

Com informações: Contei



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *