Conecte-se conosco




Igreja

Evangélicos criticam protestos no Chile e dizem que arruaça toma conta das ruas

Publicado

em

Manifestação no Chile

A União das Igrejas Evangélicas Batista do Chile (UBACH) declarou que criticam os protestos que vem acontecendo em Santiago, no Chile. Para eles, a manifestação é de arruaceiros que vão às ruas protestar contra o governo.

Tudo por que, de acordo com diversos líderes evangélicos, o uso da violência, que já deixaram 15 mortos e danos financeiros incontáveis a cidade. Segundo os evangélicos, o que está acontecendo no chile não é a forma correta de protestar.

Assim, ao invés de pedir que os fiéis sigam nas ruas, os religiosos chilenos resolveram criar uma campanha de oração.

Para os cristãos do Chile, a questão não envolve só o protesto de estudantes contra o aumento da passagem de metrô.

Ou seja, a violência não é a maneira que Jesus propõe para resolver as coisas. Por isso não é aprovado pelos evangélicos, que precisa achar maneiras para uma solução pacífica.

Também contrário aos protestos em Santiago , o Conselho Nacional de Igrejas Evangélicas do Chile (CONIEV) também emitiu um comunicado em defesa do presidente Sebastian Piñera.

"Todo o nosso apoio aos seus esforços para restaurar a calma e acusando aqueles por trás da violência de serem servos das trevas. A ordem pública é a perfeita vontade de Deus para a sociedade e, neste momento, cabe apoiar as forças armadas e a polícia, que são constitucionalmente responsáveis por mantê-la", diz o comunicado.

A crise no Chile começou quando, por recomendação de um painel de especialistas em transporte público, o governo decidiu aumentar o preço das passagens de metrô em 30 pesos. Atingiu um valor máximo de 830 pesos (R$ 4,73, na cotação atual).

Como forma de protesto, os estudantes começaram a pular as catracas para entrar nas plataformas do metrô sem pagar a passagem. Desde então milhares de pessoas estão nas ruas de Santiago, marchando contra o governo e medidas.

Resta saber se essa comoção por parte das igrejas evangélicas trará alguma mudança e se as pessoas vão aderir a mobilização de orar ou invés de lutar nas ruas.



O conteúdo do site é protegido. Você pode reproduzi-lo, desde que insira créditos COM O LINK para o conteúdo original e não faça uso comercial de nossa produção.



Continue Lendo
Clique para comentar

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *